Carlos

7.2.17


Já andava há muito com vontade de revisitar os nomes clássicos portugueses, porque não são nomes muito apaparicados aqui no blog. Reconheço-lhes todas as virtudes, são muito simpáticos, escolhas coerentes com a nossa cultura mas raramente integram as minhas listas de favoritos, por serem muito comuns, ouvidos em todo o lado, a toda a hora. São óptimos, apenas não são para mim. Como é evidente, nesta lista de clássicos está Carlos que, nas suas imensas variantes, também é um clássico a nível internacional.
Com origem no germânico Karl, significa "homem" mas há também quem o relacione com "forte". E sim, Carlos é mesmo sinónimo de homens fortes, como o ilustra Carlos Magno, imperador romano e principal difusor do nome, sobretudo na Europa que, mais tarde, o foi reproduzindo pelas suas casas reais e Portugal não foi excepção. Quem não se lembra da aula de história em que fomos confrontados com o regicídio de D. Carlos?! Apesar de, com todo o mérito, integrar a lista de nomes aristocráticos [no longínquo ano de 2011, contei 12 nas casas reais europeias], Carlos é, na minha opinião - e sem nenhum desprimor! - um nome muito simples e até dá que pensar que uma das suas variantes femininas, Carlota, seja considerado tão elitista! 
Como primeiro nome, Carlos não me apaixona, mas acho que ganha outra vida quando usado no tradicional João Carlos. O meu desencanto parece apenas acompanhar a tendência da sociedade portuguesa que, a cada ano, se tem vindo a desinteressar deste nome. Entre 1920 e 1980, Carlos era presença assídua no top 10; passou quase toda a década de 90 no top 15, conseguindo sempre ultrapassar os mil registos anuais.  Em 2000 ainda rondava o top 20 mas, em 2010, já ocupava a 45.ª posição. Deixo-vos com um pequeno histórico dos últimos anos: 






15 comentários :

  1. Não gosto da sonoridade. Carlos, Carla, Carlota, Carina, Carmo, Carminho, Carolina... para mim são todos nomes muito feios sonoramente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não gosta de nomes começados por C, portanto... :)
      Antes também não gostava nada do meu nome, até descobrir o seu significado em italiano, que quer dizer querida e em latim, graciosa...

      Eliminar
  2. O meu tio é Carlos. Carlos Henrique, combinação que até me agrada. É um nome que herdou do pai, José Carlos.
    O Carlos mais novo que conheço tem 18 anos mas acho que tem potencial para ser usado mais, apesar de pessoalmente não gostar muito.

    ResponderEliminar
  3. Não gosto do nome.Acho um nome saloio,aldeola,tal como Carla.

    ResponderEliminar
  4. Não gosto de Carlos - nem Carla/Carina. A iniciação "-Car" não abona nada a favor, na minha opinião. Carlota já simpatizo, talvez por conviver com duas diariamente (a minha mãe, na casa dos 60 e a minha sobrinha, com 7 anos). Carolina também não desgosto, assim como Carmo, mas nenhum destes são nomes que considere, sequer, para uma filha. O Carlos mais novo que conheço tem 15/16 anos e herdou o nome do pai: Carlos Manuel (não gosto nada!).
    Filipa, apesar de clássicos, penso que nem todos os nomes estão assim tão usados e são assim tão fáceis de encontrar. Luísa, penso que seja um exemplo coerente - eu pessoalmente, ADORO! E não encontro muitas com tanta frequência.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Antes também não gostava nada do meu nome, até descobrir o seu significado em italiano e em latim. Mas acho que Carina e Carla não têm nada a ver. Carina é mais parecido com Catarina. Aliás, durante o tempo escolar sempre fui chamada pelo os professores de Cátia, que odeio totalmente, nem sei porquê, já que Cátia também não é parecido com Carina... E a única pessoa que sabe dizer o meu nome é a minha mãe, todos os outros dizem Cárina...

      Eliminar
    2. Referi-me a Carina como um exemplo, não como um sinónimo de Carla! Aliás, uma das razões porque não gosto do nome é precisamente pelo que disse - se Carina já não é dos meus preferidos, então "Cárina" só vem destruir ainda mais a minha opinião. Cátia é outro que não gosto absolutamente nada. Catarina não me diz nada, mas conheço bastantes. Não gosto, nem desgosto! :)

      Eliminar
    3. Claro, são gostos. Por exemplo odeio os nomes Cátia, Soraia e Marisa. O meu fui começando a gostar aos poucos. Antes até comentava que era um nome "pimba", assim como Vanessa, Cláudia ou Sónia... São opiniões 😉

      Eliminar
  5. O meu nome é Carla. N gosto porque acho-o bruto e arrogante. Qto a Carlos, detesto. Ponho-o no mm pacote de Bruno, Nuno, Rui, João, Luís, Telmo.

    ResponderEliminar
  6. Acho um nome bastante feio, e as variantes internacionais como Charles e Carl são feias também. O Principe Carlos é uma péssima referência.

    ResponderEliminar
  7. Não gosto de Carlos apesar da variante Charles me agradar imenso. Acho um nome um bocado datado, em qualquer esquina encontramos um Carlos com 40/50 anos, mais depressa que encontramos um bebé. Meto-o no pacote de Sónia,Sandra,Vera, Ana Paula

    ResponderEliminar
  8. Nunca ouvi que o feminino de Carlos era Carlota mas sim, Carolina do germânico Carlos Magno. Considero isso uma informação imprecisa, na minha opinião.
    Porque nunca escreveu sobre o nome Sara? Não que seja obrigada mas estou a perguntar pois tenho curiosidade na sua opinião.
    Beijos e Obrigada

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Creio que leu mal o que escrevi, porque refiro que se trata de "uma das suas variantes femininas" e não a única ou a mais directa. Sobre isso, diz, por exemplo, Leite de Vasconcelos, nos Opúsculos: "Carlos, nome de homem [...] são seus deminutivos (sic) Carloto e Carolino, que teem (sic) feminino regular".
      Quanto a Sara, talvez lhe tenha escapado, mas já foi abordado por aqui e muito recentemente até fiz um post apenas sobre a variante Sarah. Deixo-lhe os links:

      Sara, Sarah & Sarina
      Duelo de Nomes - Marta vs Sara
      Sara - Ok ou Ko?

      Eliminar
    2. Peço desculpa, mas troquei a fonte :) Essa citação de Leite de Vasconcelos foi retirada da Revista Lusitana. Nos Opúsculos, do mesmo autor, lê-se: "A Carlos corresponde como feminino Carlota".

      Eliminar

Com tantos nomes à escolha, vai mesmo ser apenas Anónimo? :)