Escolhas juvenis

10.4.17


Lembram-se do desafio da semana passada? Eu ainda não consegui completar os vinte nomes 😅 mas tenho pensado bastante nisso e, entretanto, lembrei-me que aquele casal, que já teve de escolher dezanove nomes, começou a fazê-lo numa idade muito tenra. Olhando para as vossas respostas, acham que aos 13 anos escolheriam aquele nome para o primeiro filho? Eu comecei por Frederico e tenho a certeza que também o escolheria. Nessa fase, devorava literatura juvenil, adorava a colecção O Clube das Chaves e já na altura achava que Frederico era um nome maravilhoso! Para a menina, comecei por Emília mas, aos treze anos, muito possivelmente optaria por Beatriz, Isabela, ou Jéssica que, em meados dos anos 90, estava no auge dos registos em Portugal! 
E vocês, já eram name-nerds aos 13? 

10 comentários :

  1. eu acho que sim, lembro-me de ter um ficheirozinho word com nomes de ideias para "filhos". Eram nomes banais, tipo Carolina, Beatriz, etc - que hoje em dia já não estão nos meus tops :p

    ResponderEliminar
  2. Sou uma name nerd desde que me lembro... Muitos dos meus atuais favoritos são bastante recentes. Foi por volta dos 14/15 anos que descobri a maior parte dos nomes que são atualmente os meus preferidos e não os vejo a mudar tão cedo. Tenho agora 19, portanto quem sabe se daqui a 10 anos não gosto de nomes totalmente diferentes... Logo se vê.
    Lembro-me de em pequenina (7 anos, talvez?), o meu nome preferido ser Carlota (nome que já não diz nada) e das minhas bonecas terem todas nomes começados por M (Margarida, um dos meus preferidos durante algum tempo, Madalena, Mafalda, Mariana...). Acho que na altura não pensava tanto nos nomes, nem conhecia tantos... Os meus preferidos de pequenina eram provavelmente os nomes com os quais tinha mais contacto...

    ResponderEliminar
  3. Sim, lembro-me de apontar no diário lol Gostava muito de Marta e de Carolina e de David e Tiago embora hoje já não sejam os meus preferidos. Também gostava muito de nomes compostos e hoje prefiro apenas um nome próprio. É engraçado como os gostos mudam connosco.
    Já agora Filipa, achei interessante partilhar... tenho uma amiga que tem uma filha chamada Rita mas devido a uma história caricata trata-a por Laranja e diz que se fosse permitido tinha-lhe dado este nome. Eu sei não é muito comum, mas fiquei a pensar que à semelhança do que acontece nos EUA em que se vêem nomes próprios como Apple (maçã) ou Hunter (caçador), Portugal também poderia ter uma lista de nomes "Fora da Caixa", embora estes não possam efectivamente ser aprovados. Acredito que devem haver alguns guilty pleasures por aí. Dá para fazer um post? :)

    ResponderEliminar
  4. Com 13 anos (em 93) sonhava ser mãe de um Rodrigo, de um Gonçalo ou de uma Maria Beatriz. Continuo a gostar dos nomes, mas nem me atrevo, não vão ter uma turma com cinco de cada...

    (um) beijo de mulata

    ResponderEliminar
  5. Me lembro que no início da adolescência queria me chamar Yasmin, como não podia mudar de nome, falava que quando tivesse uma filha seria este seu nome. Hoje em dia não gosto mais do nome. Hoje em dia gosto de nomes mais clássicos: Catarina, Carlota, Constança, Conrado, Caetano, Madalena, Isabel, Joaquim, Gonçalo.

    Filipa, eu sei que você é portuguesa, mas você já viu o censo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) de 2010? Eles fizeram como se fosse um mapeamento do uso dos nomes no Brasil. Dá pra você fazer a busca de um nome e descobrir quantos existem no Brasil no total e em qual estado é mais comum. Dá pra saber em que década o nome era mais comum. Achei interessante.

    Se quiser acessar é este o link: http://censo2010.ibge.gov.br/nomes/#/search

    Descobri que existem nada mais, nada menos que 458.284 Jéssicas no Brasil! =OOO

    ResponderEliminar
  6. Com 13 anos queria ter uma Inês,uma Laura, uma clara e um Gabriel nomes com que convivia e de novelas 😂😂

    ResponderEliminar
  7. Escolhi o nome da minha filha por volta dos meus 13/14 anos , na altura ia passar férias no verão em Sesimbra e quando fazia novos amigos lá dizia sempre que me chamava Lara ;) hoje tenho uma Lara com quase 5 aninhos :)

    ResponderEliminar
  8. É interessante reparar como as minhas escolhas da adolescência se mantem até hoje. Estou na casa dos 30. E, praticamente, não alterei nenhum nome apenas acrescentei Lavínia e Estefânia, às minhas escolhas. Como certeza disso são os nomes que dei ao meu pequeno e à afilhada, que já eram das 1as opções na altura.

    ResponderEliminar
  9. Não sei que idade tinha mas sei que a primeira vez que comecei a pensar em possiveis nomes para filhos pensei em Bianca ou Magda (sendo que agora odeio este ultimo) e João Pedro para rapaz ( e mais uma vez já não gosto de João, nem sequer de nomes compostos).
    Mas já nos meus 13/14 anos os nomes que mais gostava eram Francisca e Clara para raparigas, e honestamente não me lembro qual a minha opcção para rapazes.

    ResponderEliminar
  10. Tenho 14 anos e adoro nomes!As conversas que tento ter com as minhas amigas e primas é sempre sobre nomes. "Se tiveres filhos como se vão chamar" mas elas não gostam muito e dizem logo "Ainda falta muito tempo". Sim é verdade que falta algum tempo mas adoro nomes. Quando não tenho nada para fazer dou por mim a pensar em Pares Perfeitos e Desafios Estranhos do tipo "20 nomes começados com A".
    Considero-me mesmo uma name-nerd

    ResponderEliminar

Com tantos nomes à escolha, vai mesmo ser apenas Anónimo? :)